terça-feira, 18 de agosto de 2009

Grande Les Paul

Demorei pra comentar, mas antes tarde que mais tarde...

Esses dias faleceu o grande Lester William Polfus, um velhinho simpatico que até os últimos anos de vida tocou guitarra até as 3 da manhã. inicialmente um guitarrista de jazz, Lester tocava de tudo, desde rock a country music. Lester gostava muito de música e gostava também de eletrônica. Por isso, ao perceber que os instrumentos criados recentemente por um certo Leo Fender não tinham muita amplitude, resolveu ir atrás, mexeu neles e acabou inventando um novo tipo de guitarra, com o corpo sólido que permitisse que o sustain natural do instrumento permanecesse por mais tempo. Mostrou para todas as fábricas de guitarras da época, mas apenas uma se interessou. Então, a Gibson pegou o protótipo de Lester e passou a fabricar sua guitarra, e batizou de Gibson Les Paul, o nome artítisco (e pelo qual seria eternamente lembrado) de Lester. Além de criar uma excelente guitarra, Les Paul criou também um dos maiores objetos de desejo de músicos do mundo, inclusive deste que vos fala.

Como já disse, Les Paul era um guitarrista de jazz e chegou até a gravar com Frank Sinatra. Depois partiu para a carreira junto com a esposa Mary Ford, e alcançou sucesso com várias canções. Tinha até um programa de Tv próprio, salvo engano, chamado "Les Paul and Mary Ford Show", quase um "Sonny and Cher" dos anos 50. Os anos se passaram e Les Paul ainda inventou o processo de gravação "multitrack". Pra quem não conhece, esse processo permite que o músico possa gravar um instrumento, depois gravar outro e depois equilibrar tudo (a chamada mixagem). O mestre até mostrou seu invento na televisão, e você pode entender o processo todo (clique aqui).

Como disse no começo, Les Paul tocou até quase o dia de sua morte. Talvez por isso ele tenha vivido tanto. Quando estive nos EUA, eu pude perceber o tanto que os velhinhos de lá são ativos, do tipo que anda de andador pra fazer compras no supermercado, e Les Paul não fugiu a regra. Fica aí a lição pra nós brasileiros.

Pra terminar, vale a pena ler o artigo que o Regis Tadeu, editor da Cover Guitarra, escreveu sobre o grande Lester (clique aqui). Aproveite e veja alguns videos dele no youtube (clique aqui).

2 comentários:

  1. eu ainda vou ter a minha les paul!

    ResponderExcluir
  2. Eu já tenho, hehehehehe. Mas demorei pra conseguir, putz... Quase 30 anos... :)

    ResponderExcluir

Diga pra mim...